Sexta, 08 Dezembro 2017 13:28

Câmara Legislativa recebe prêmio Sinfor de Entidade Amiga da TI

Ao longo dos últimos três dias, a Câmara Legislativa do Distrito Federal abrigou discussões e estandes sobre tecnologia e inovação. Debates sobre inteligência artificial, robótica e informática se somaram à discussão sobre o desenvolvimento socioeconômico do DF. Pela primeira vez na Casa, a Mostra Brasília + TI foi encerrada na noite desta quinta-feira (7), com a entrega do 8º Prêmio Sinfor de TI. A premiação reconheceu práticas e projetos em 11 categorias, a exemplo de "Destaque em Software", "Destaque em Inovação Tecnológica" e startups. A CLDF recebeu o prêmio de Entidade Amiga da TI.

Realizado pelo Sindicato das Indústrias da Informação do DF (Sinfor/DF), o prêmio foi criado com o objetivo de valorizar, incentivar e descobrir talentos, produtos, serviços e soluções em TI desenvolvidos na cidade. Participaram do júri desta edição 21 especialistas da área. A Câmara foi escolhida por seu apoio à realização da Mostra Brasília + TI.

Segundo o presidente da Casa, deputado Joe Valle (PDT), o evento marca apenas o começo de um processo: "Agora temos de nos desdobrar para construir um documento legislativo que a cidade merece, que é a Política Distrital de TI". A expectativa, de acordo com o distrital, é de que o projeto seja votado em plenário no final do primeiro semestre de 2018.

Antes da cerimônia de encerramento da programação, subiu ao palco do auditório da CLDF o diretor de Inovações e Novas Tecnologias para o Setor Público da Oracle, Rogério Sugai, que falou sobre a tecnologia como fator de desenvolvimento econômico e social. O especialista destacou o potencial humano da capital federal na área de inovação e frisou ser indispensável o apoio do governo no desenvolvimento e na aplicação de tecnologia. Médico de formação, Sugai fez provocações sobre o uso de ferramentas tecnológicas e de informação para aumentar a produtividade na área da saúde pública.

Economia - Terceiro maior mercado do País no setor de TI, o DF abriga 700 empresas, que oferecem 30 mil postos de trabalho e um volume de negócios que abarca 3,5% do PIB local, de acordo com o Sinfor/DF. Com informações da CLDF.